Palestrantes

Conheça os palestrantes que vão fazer do IX Encontro Técnico um grande sucesso!

Alberto Bach - Mercolab


Antonio Klein - Adisseo


Arnaldo Jabor - Evonik


Produtor e diretor de cinema, escritor e jornalista, graduado em Direito, o carioca, Arnaldo Jabor iniciou sua carreira escrevendo críticas e editando o jornal “O Metropolitano”. Em 1962, torna-se editor da revista “O Movimento”.

Em 1964, faz o curso de cinema do Itamaraty-Unesco. Neste mesmo ano, trabalhou nos documentários “Maioria Absoluta”, de Leon Hirszman, “Integração Racial”, de Paulo Cézar Saraceni, e também como assistente de direção no filme “Nave de São Bento”, de Mário Carneiro.

Participa, neste período, da fundação do movimento CINEMA NOVO, ao lado dos cineastas Glauber Rocha, Cacá Diegues, Luiz Carlos Barreto, Nelson Pereira dos Santos, entre outros.

Em 1965, dirige seu primeiro curta-metragem: “O Circo”, representante brasileiro no Festival dei Popoli, na Itália, em 1966 e premiado no Festival de Brasília e pelo Prêmio do Estado do Rio de Janeiro, como melhor filme.

Estréia na direção de longa-metragem em 1966, com o documentário “A Opinião Pública”, que recebe o prêmio de melhor filme Festival de Pésaro, na Itália.

Em 1970, dirige “Pindorama”, uma produção realizada pelo cineasta, pela Columbia Pictures e Cia. Cinematográfica Vera Cruz. O filme representa o Brasil no Festival de Cinema de Cannes de 1971.

Em seguida, adapta dois textos de Nelson Rodrigues para o cinema: “Toda Nudez Será Castigada” (1973) e “O Casamento” (1975).

Sucesso de público e crítica, “Toda Nudez Será Castigada” recebe o Urso de Prata no Festival de Cinema de Berlim, em 73, além de ser premiado como melhor filme no 1º Festival de Cinema de Gramado (73) e pelo Instituto Nacional de Cinema (74). Foi, ainda, representante brasileiro no Festival de Cinema de Cannes (73) e em Nova Iorque, na mostra “New Filmes, New Directors” (74).

“O Casamento” também realiza trajetória internacional, representando o Brasil no Festival de Cinema de Cannes e no Festival de Cinema de São Francisco, em 1976.

Em “Tudo Bem”, 1978, faz um retrato da classe média brasileira. O filme representa o Brasil no Festival de Cinema de Berlim - Quinzena dos Realizadores -, e recebe o prêmio de melhor filme no Festival de Cinema de Brasília.

Em 1980, produz uma das maiores bilheterias do cinema brasileiro: “Eu Te Amo”, com Sonia Braga e Paulo Cesar Pereio, levando 4 milhões de expectadores aos cinemas. Distribuído pela MGM nos EUA e Canadá, em mais 20 países para TV, cinema e vídeo, o filme representa o Brasil no Festival de Cannes - “Um Certain Regard”- em 81.

Palma de Ouro no Festival de Cinema de Cannes de 1986, com prêmio de melhor atriz para Fernanda Torres, “Eu Sei Que Vou Te Amar”, realizado em 1984, recebe também o Prêmio Air France, como melhor filme (86), e registra uma bilheteria de 4,5 milhões de expectadores.

Em 1991 filma para a TV Francesa em co produção com a Itália (Telecip e Reteitalia) um episódio de 40 minutos para a série internacional “Amor a Primeira Vista” (Love at first sight) passado no Rio de Janeiro. Título: “Carnaval”- exibido somente na Europa.

Em 2010 filma o longa metragem “A Suprema Felicidade” (“The Supreme Happiness)”, um filme passado nos anos 50, sobre uma família de classe media, baseado em experiências pessoais de infância.

O roteiro de “Eu Sei Que Vou Te Amar” é publicado pela Editora Record. Em 1994, esse roteiro é adaptado para o teatro e se transforma num grande sucesso de público ficando quase três anos em cartaz e recebendo vários prêmios, entre eles o “Prêmio Mambembe” para melhor texto teatral de 1996.

Coletâneas desses artigos foram publicadas nos livros: “Os Canibais Estão Na Sala De Jantar” (1993), “Brasil Na Cabeça”(1995), “Sanduíches De Realidade” (1997), “A Invasão Das Salsichas Gigantes” (2001). “Amor é Prosa Sexo é Poesia” (2004), Pornopolítica ( 2006), “Eu Sei Que Vou Te Amar” (2008)

Desde 1996, atua como comentarista político no Jornal da Globo, na TV Globo” e Rádio CBN.

Deyse Fernanda Woerner Galle - Elanco


Eder Barbon - Cobb


Étore Otávio Baroni - FC Stone


Fabio Mello - Zoetis


Guillermo Zavala - MSD


Jane Lara Grosso - Aviagen


José Luiz Tejon - Phibro


Luiz Felipe Caron - Zinpro


Paulo Lourenço - CHR Hansen


Ricardo Guerra - Cargill


Médico Veterinário pela Universidade Paranaense – UNIPAR. Consultor Técnico em Ambiente y Ventilação – Aves Cargill Animal Nutrition (2015). Gerente de Tecnologia Avícola - Tyson de México (2012 – 2015). Gerente de Integração – Frango de Corte - Globoaves (2004 – 2012).